Nossa inteligência é uma ameaça evolucionária, e não uma vantagem. A frase acima pode ser considerada o grande mote de O Terceiro Testamento. Nele, Christopher Galt (pseudônimo do autor britânico Craig Russel) traz à tona uma interessante discussão sobre consciência (humana e artificial) nos conduzindo a uma reflexão sobre a vida, sobre a nossa existência, nossas certezas e incertezas. O livro tem um início muito bom, nos prendendo com acontecimentos curiosos como o caso da adolescente francesa que presencia, nos dias atuais, Joana D...

Daemon
Ficção / 18 de maio de 2017

Você já parou para pensar aonde a nossa tecnologia, e a rapidez com que ela avança, irá nos levar? À medida que cresce o alcance da internet e os usos da tecnologia, cada vez mais parece que não existe nada que a gente não possa fazer. Já é possível fazer praticamente tudo dentro de casa funcionar remotamente, buscar qualquer tipo de informação em um clique e contar com carros cada vez mais automatizados. Poucas são as atividades, hoje, que dispensam totalmente o uso da tecnologia moderna. Tu...

O Terceiro Testamento
Destaque , Ficção Científica / 16 de maio de 2017

Nossa inteligência é uma ameaça evolucionária, e não uma vantagem. A frase acima pode ser considerada o grande mote de O Terceiro Testamento. Nele, Christopher Galt (pseudônimo do autor britânico Craig Russel) traz à tona uma interessante discussão sobre consciência (humana e artificial) nos conduzindo a uma reflexão sobre a vida, sobre a nossa existência, nossas certezas e incertezas. O livro tem um início muito bom, nos prendendo com acontecimentos curiosos como o caso da adolescente france...

Guerra
Biografia / 6 de setembro de 2013

Durante quinze meses, Sebastian Junger acompanhou um pelotão de infantaria do Exército dos Estados Unidos baseado no Vale do Korengal, uma remota área do leste do Afeganistão. A intenção era ao mesmo tempo simples e ambiciosa: transmitir a experiência dos que lutam em um campo de batalha, contar como se sente quem participa de uma guerra. Acompanhado do jornalista fotográfico Tim Hetherington – morto em abril num ataque de morteiro realizado pelas tropas de Muamar Kadafi, na Líbia –, Sebastia...

A Estrada da Noite
Suspense / 6 de setembro de 2013

É oficial: voltei a ter medo do escuro. E o culpado atende pelo nome de Joe Hill. No começo ainda fiquei em dúvida mas, com o avançar dos capítulos de A Estrada da Noite, o escuro da noite com o qual me deparo ao descer as escadas da sala da minha casa passou a me gelar o sangue. Como se não bastasse, uma poltrona estrategicamente colocada ao final da escada vem me aterrorizando… Pelo menos o fantasma de Craddock nunca esteve lá repousando. A Estrada da Noite é o livro de estréia de Joe Hill,...

Adeus, China
Não Ficção / 18 de julho de 2012

Longa vida ao chefe Mao! Longa, longa vida! Durante a Revolução Cultural Chinesa, a frase acima foi estampada, entre outros, em posteres, fábricas, universidades e escolas. Numa dessas escolas – em Qingdao – estudava um jovem chamado Li Cunxin (para ajudar – ou não -, pronuncia-se “Lee Schwin Sing”). Li Cunxin nasceu em 1961 numa área rural perto da cidade de Qingdao. Filho de camponeses, viveu uma infância de extrema pobreza durante os anos da Revolução Cultural, mas teve a vida ...

Sobre o Mercado Editorial

O que aconteceu com o preço dos livros?

Confesso que estou assustado! Passei os últimos 4 anos afastado do mercado editorial e esse retorno tem sido um baque. Desde que encerrei as atividades da editora me vi distante de notícias do setor, lançamentos, dados de vendas e até mesmo das livrarias. Não que eu tenha deixado de visitá-las, mas a frequência diminuiu bastante, e andei mais voltado aos livros de negócios do que às obras de ficção e biográficas. A partir do momento em que decidi reativar o blog, voltei a dar atenção às notícias, passei a olhar novamente com mais calma as novidades nas prateleiras das livrarias e comparei os valores dos livros nas resenhas que eu fiz há alguns anos com os valores atuais. E a mudança foi drástica em dois quesitos: o preço dos livros parece ter dado um salto quântico e os dados de compra caíram bastante*. Ok, a economia brasileira foi pro buraco nesses últimos anos, mas esse gap que pude perceber nessa minha rápida avaliação foi uma paulada na cabeça — senão na do mercado editorial, na minha. E foi aí que comecei a me perguntar qual era a atual situação do mercado editorial. Como eu...

Minha experiência como Editor de Livros

Não conheço nenhum editor. Confesso que durante a minha incursão na carreira conheci mais autores, leitores, blogueiros, agentes literários e até livreiros do que editores. Curioso, mas verdadeiro. Acho válida a declaração pois quero deixar claro que esse é um relato estritamente pessoal. Não tenho a pretensão de criar um texto explicativo sobre a profissão, e sim contar um pouco de como foi ter vivido essa experiência. Vou me permitir pular a história de como me tornei editor de livros, pois apesar de não ser conhecida por todos, ela já foi contada resumidamente na página em que falo sobre a história deste blog. Quem tiver essa curiosidade é só dar um pulo lá. Vou deixar esse espaço aqui para falar de experiências, sentimentos e oportunidades do momento mais especial da minha trajetória profissional. E não é fácil saber por onde começar… Foram tantas intensas experiências vividas num curto período de tempo que chega a ser difícil tentar racionalizar tudo. Por isso vou começar pelo fim, pelo meu último e-mail aos autores, já que este também foi um momento em que eu não fazia...

A Cauda Longa e a sua importância para o e-commerce

No meu post anterior falei sobre a Amazon, empresa que pode ser apresentada como um prelúdio à Teoria da Cauda Longa. Um prelúdio, pois é a Cauda Longa em ação, mas apenas exemplificada, sem qualquer tipo de explicação ou conceitos. Esse tipo de visão da Amazon, pensando no macro, ao invés do micro, apostando numa gama maior de produtos e contando com a capacidade do cliente em escolher o que deseja, é uma característica nascida puramente das possibilidades advindas da internet e dos recentes avanços tecnológicos. E vira de cabeça para baixo a forma de se vender todos os tipos de mídia. Revirou a indústria da música, do cinema e o mercado editorial. Foi observando esse cenário que, a partir de 2004, Chris Anderson, editor chefe da revista Wired de 2001 a 2012, começou a traduzir essas mudanças de forma a entender como a fragmentação dos mercados e as possibilidades de oferta infinita estavam revolucionando o mercado online. O Conceito por trás da teoria da Cauda Longa A teoria da Cauda Longa trata da escassez e da abundância. As economias do século XX sempre foram calcadas na prod...