Jogos Vorazes
Ficção / 27 de setembro de 2010

Vamos lá. Difícil falar do livro que vem sendo tratado na blogosfera literária com tanta adoração. Minha expectativa era grande. Comprei-o logo após ler as resenhas da Pâm e da Julianna . O burburinho foi grande e eu fiquei muito curioso. Costumo sempre me decepcionar com livros dos quais elevo a expectativa. Com Jogos Vorazes não cheguei a tal ponto, mas não foi, para mim, o grande livro que eu esperava. Antes que as meninas me excluam da sua blogroll, aviso: o livro é muito bom. Só não achei merecedor de todas as estrelas do céu (o Enderson vai adorar essa sacada…). Sei que o livro faz parte de uma trilogia, mas o que mais me deixou frustrado, foi o final mais romântico do que Sci-Fi. É claro que um clima anárquico deve surgir em algum momento de Catching Fire ou de Mockingjay, mas esperava mais revolta dos personagens diante da crueldade a que são submetidos. A história se passa na nação chamada Panem, fundada após o fim da América do Norte. Formada por 12 distritos, é comandada com mão de ferro pela Capital, sede do governo. Uma das formas com que demonstra seu poder sobre o resto do carente país…