Nossa inteligência é uma ameaça evolucionária, e não uma vantagem. A frase acima pode ser considerada o grande mote de O Terceiro Testamento. Nele, Christopher Galt (pseudônimo do autor britânico Craig Russel) traz à tona uma interessante discussão sobre consciência (humana e artificial) nos conduzindo a uma reflexão sobre a vida, sobre a nossa existência, nossas certezas e incertezas. O livro tem um início muito bom, nos prendendo com acontecimentos curiosos como o caso da adolescente francesa que presencia, nos dias atuais, Joana D...

O Peso do Silêncio
Romance Policial / 12 de maio de 2010

Às vezes sofro de uns preconceitos tolos, mas que no final das contas acabam se superando e me ensinando bastante. O que é bom, pois abre horizontes que eu jamais pensaria explorar. Há alguns dias vi nas livrarias o novo lançamento da Harlequin, O Peso do Silêncio. Oquêi, a capa é sombria, a resenha promissora, mas me peguei perguntando: Harlequin? A verdade é que para mim, a Harlequin Books se resumia àqueles romances de banca água com açúcar. Nada contra, mas pelo que propunha o novo livro,...

Feios
Ficção / 10 de maio de 2010

Confesso que estava sentindo falta de uma ficção científica nesse estilo. Sou fã de clássicos como Admirável Mundo Novo, 1984, Eu Robô… Feios é um daqueles livros que te faz pensar em como algumas escolhas que fazemos podem chegar um dia a um nível impensado, mas possível. A resenha publicada na Livraria da Folha, classifica o livro como “um casamento entre 1984, de George Orwell, e Diário da Princesa, de Meg Cabot”. Apesar de parecer esdrúxulo, acredito que seja bem por aí ...

O Símbolo Perdido
Romance Policial / 21 de abril de 2010

É engraçado como referências ruins podem facilmente nos conduzir ao erro. Após ler o excelente O Código Da Vinci, procurei outros títulos do autor, esperando encontrar a mesma qualidade. Mas o problema de se usar o “melhor” livro de um autor como referência é que acabamos esperando que todos os seus livros estejam no mesmo nível. Nem sempre estão. Contei que resolvi ler Eu Sou o Mensageiro, de Markus Zusak, após ler A Menina que Roubava Livros. Neste caso, a experiência foi positi...

Admirável Mundo Novo
Ficção Científica / 13 de abril de 2010

Escrito por Aldous Huxley em 1932 , Admirável Mundo Novo projeta um tipo de sociedade àquela época virtual, onde o domínio quase integral das técnicas e do saber científico produz uma sociedade totalitária e desumanizada. Imaginemos uma sociedade onde desde o berço, os homens são condicionados a obedecer certos padrões, fazendo as pessoas amarem o seu destino social e dele não poderem escapar. Uma sociedade onde família, sentimento, espiritualidade, velhice tornam-se valores ultrapassados; a ...

Sobre o Mercado Editorial

O que aconteceu com o preço dos livros?

Confesso que estou assustado! Passei os últimos 4 anos afastado do mercado editorial e esse retorno tem sido um baque. Desde que encerrei as atividades da editora me vi distante de notícias do setor, lançamentos, dados de vendas e até mesmo das livrarias. Não que eu tenha deixado de visitá-las, mas a frequência diminuiu bastante, e andei mais voltado aos livros de negócios do que às obras de ficção e biográficas. A partir do momento em que decidi reativar o blog, voltei a dar atenção às notícias, passei a olhar novamente com mais calma as novidades nas prateleiras das livrarias e comparei os valores dos livros nas resenhas que eu fiz há alguns anos com os valores atuais. E a mudança foi drástica em dois quesitos: o preço dos livros parece ter dado um salto quântico e os dados de compra caíram bastante*. Ok, a economia brasileira foi pro buraco nesses últimos anos, mas esse gap que pude perceber nessa minha rápida avaliação foi uma paulada na cabeça — senão na do mercado editorial, na minha. E foi aí que comecei a me perguntar qual era a atual situação do mercado editorial. Como eu...

Minha experiência como Editor de Livros

Não conheço nenhum editor. Confesso que durante a minha incursão na carreira conheci mais autores, leitores, blogueiros, agentes literários e até livreiros do que editores. Curioso, mas verdadeiro. Acho válida a declaração pois quero deixar claro que esse é um relato estritamente pessoal. Não tenho a pretensão de criar um texto explicativo sobre a profissão, e sim contar um pouco de como foi ter vivido essa experiência. Vou me permitir pular a história de como me tornei editor de livros, pois apesar de não ser conhecida por todos, ela já foi contada resumidamente na página em que falo sobre a história deste blog. Quem tiver essa curiosidade é só dar um pulo lá. Vou deixar esse espaço aqui para falar de experiências, sentimentos e oportunidades do momento mais especial da minha trajetória profissional. E não é fácil saber por onde começar… Foram tantas intensas experiências vividas num curto período de tempo que chega a ser difícil tentar racionalizar tudo. Por isso vou começar pelo fim, pelo meu último e-mail aos autores, já que este também foi um momento em que eu não fazia...

A Cauda Longa e a sua importância para o e-commerce

No meu post anterior falei sobre a Amazon, empresa que pode ser apresentada como um prelúdio à Teoria da Cauda Longa. Um prelúdio, pois é a Cauda Longa em ação, mas apenas exemplificada, sem qualquer tipo de explicação ou conceitos. Esse tipo de visão da Amazon, pensando no macro, ao invés do micro, apostando numa gama maior de produtos e contando com a capacidade do cliente em escolher o que deseja, é uma característica nascida puramente das possibilidades advindas da internet e dos recentes avanços tecnológicos. E vira de cabeça para baixo a forma de se vender todos os tipos de mídia. Revirou a indústria da música, do cinema e o mercado editorial. Foi observando esse cenário que, a partir de 2004, Chris Anderson, editor chefe da revista Wired de 2001 a 2012, começou a traduzir essas mudanças de forma a entender como a fragmentação dos mercados e as possibilidades de oferta infinita estavam revolucionando o mercado online. O Conceito por trás da teoria da Cauda Longa A teoria da Cauda Longa trata da escassez e da abundância. As economias do século XX sempre foram calcadas na prod...