O Arquiteto do Esquecimento
Romance Policial / 16 de outubro de 2010

É incrível como livros que tenham a Segunda Guerra Mundial como pano de fundo de sua trama conseguem me prender de uma forma inexplicável. Se eu acreditasse em reencarnação diria que fui, de alguma forma, partícipe dessa parte negra – mais uma – da história. Apesar desse pano de fundo, atrevo-me a dizer que este não é o principal elemento do livro que resenho hoje. Mesmo tendo uma importante participação, a Segunda Guerra Mundial é apenas mais um elemento da trama de O Arquiteto do Esquecimento – na minha opinião, claro! O Arquiteto do Esquecimento é daqueles livros de causar taquicardia. É claro que tem seus momentos mais parados, como quando o autor precisa recuperar um pouco a história do personagem, mas nada que diminua de forma abrupta o envolvimento da trama. É um verdadeiro vira páginas que me rendeu mais algumas olheiras. O livro conta a história – dramática, muito dramática – de Doran Visich, um judeu polonês que, além de sofrer nas mãos dos nazistas – carrega uma culpa indescritível (daquelas que normalmente não temos culpa, mas que tornamos maior do que se realmente fôssemos culpados) desde a sua infância. Apesar de todos os dramas de Doran –…

Ladrão de Cadáveres
Romance Policial / 24 de agosto de 2010

Vamos à primeira resenha fruto das minhas compras na Bienal do Livro de São Paulo. O primeiro livro que peguei pra ler foi Ladrão de Cadáveres, da Patrícia Melo. Talvez a ordem em que eu coloquei os livros no post sobre a Bienal indiquem minha ordem de leitura. Talvez não. O fato é que eu sou fã incondicional de romances policiais, seja estrangeiro ou nacional. Acho que é o gênero que mais me faz ler autores nacionais, como Rubem Fonseca, Patrícia Melo, Luiz Alfredo Garcia Roza, Flávio Carneiro, Tony Bellotto, Rubens Figueiredo, entre outros. Enfim, vamos ao livro. Ladrão de Cadáveres fala principalmente sobre perdas em diferentes aspectos: da referência moral, afetiva, e também da morte. Mas, como não poderia deixar de ser em um romance de Patrícia Melo, fala sobre violência, impunidade e a maldade intrínseca da humanidade. O narrador-protagonista do romance é um ex-gerente de uma central de telemarketing, despedido depois de agredir uma funcionária que acabou cometendo suicídio. Deprimido, ele troca São Paulo por Corumbá a convite de um primo. A trama começa quando o protagonista testemunha a queda de um avião no rio Paraguai. Dentro da cabine, o piloto está morto. Ao lado do corpo, uma…

Olhos de Falcão
Romance Policial / 28 de junho de 2010

Sensacional. Livro de estréia da irlandesa Alex Barclay – e que estreia – , Olhos de Falcão é melhor do que a Ferrari F430. Isso por que a Ferrari demora 4 segundos para ir de 0 a 100 kilômetros por hora. O livro não, ele já começa em 100, e só acelera. Alex constrói uma narrativa eficaz, intercalando os acontecimentos de uma forma que o leitor fica preso ao livro de uma maneira indescritível. Já disse e não canso de repetir que sou fã de romances policiais. Mas confesso que não tinha grandes espectativas em relação a esse livro. Não sei por que, simplesmente não estava levando muita fé. Talvez por isso ele tenha feito o estrago que fez em mim. Me arrisco a dizer que encabeçará a lista dos melhores romances policiais do ano. Pelo menos na minha ele já está no topo. A trama já começa a mil, com o desfecho de um sequestro investigado pelo detetive Joe Lucchesi – nosso personagem principal. Com o trágico fim do sequestro Joe resolve tirar uma licensa, e por sugestão de Anna, sua charmosa e francesa esposa, mudam-se com o filho adolscente para uma vila tranquila no litoral da Irlanda. Mas…

Criança 44
Romance Policial / 28 de junho de 2010

Eu tenho minhas manias. Quem acompanha o blog já deve conhecer algumas delas. Mas uma que eu não consigo e não quero abandonar de forma alguma é a de nunca ler romances policias fora da sequencia cronológica. Não adianta me dizer que o terceiro é o melhor livro, vou ler tudo, desde o começo. Uma hora eu chego no terceiro. Algumas tramas até podem ser lidas fora da ordem, sem alterar o contexto, mas certamente quem lê assim perde alguma coisa. Ou muita coisa em alguns casos. É exatamente o que acontece no livro O Discurso Secreto, de Tom Rob Smith, lançamento da Editora Record. Isso porque é extremamente recomendado que se leia o primeiro livro do autor, Criança 44, antes de lê-lo. Por isso essa resenha acaba sendo dos dois livros, pois não conseguiria falar do segundo sem citar – muitas vezes – o primeiro. Passadas as explicações, vamos aos livros. Descritos em uma palavra, eu diria apenas: extraordinários. Tom Rob Smith usa como pano de fundo de Criança 44 a Rússia stalinista, regida sob mãos de ferro e uma brutalidade extrema. Já em O Discurso Secreto, encontramos a União Soviética sob domínio de Nikita Khrushchov, sucessor de Stálin…

O Discurso Secreto
Romance Policial / 28 de junho de 2010

Eu tenho minhas manias… Mas uma que eu não consigo e não quero abandonar de forma alguma é a de nunca ler romances policias fora da sequencia cronológica. Não adianta me dizer que o terceiro é o melhor livro, vou ler tudo, desde o começo. Uma hora eu chego no terceiro. Algumas tramas até podem ser lidas fora da ordem, sem alterar o contexto, mas certamente quem lê assim perde alguma coisa. Ou muita coisa em alguns casos. É exatamente o que acontece no livro O Discurso Secreto, de Tom Rob Smith, lançamento da Editora Record. Isso porque é extremamente recomendado que se leia o primeiro livro do autor, Criança 44, antes de lê-lo. Por isso essa resenha acaba sendo dos dois livros, pois não conseguiria falar do segundo sem citar – muitas vezes – o primeiro. Passadas as explicações, vamos aos livros. Descritos em uma palavra, eu diria apenas: extraordinários. Tom Rob Smith usa como pano de fundo de Criança 44 a Rússia stalinista, regida sob mãos de ferro e uma brutalidade extrema. Já em O Discurso Secreto, encontramos a União Soviética sob domínio de Nikita Khrushchov, sucessor de Stálin e autor do discurso referido no título do livro,…