Durante quinze meses, Sebastian Junger acompanhou um pelotão de infantaria do Exército dos Estados Unidos baseado no Vale do Korengal, uma remota área do leste do Afeganistão. A intenção era ao mesmo tempo simples e ambiciosa: transmitir a experiência dos que lutam em um campo de batalha, contar como se sente quem participa de uma guerra. Acompanhado do jornalista fotográfico Tim Hetherington – morto em abril num ataque de morteiro realizado pelas tropas de Muamar Kadafi, na Líbia –, Sebastian reuniu, entre 2007 e 2008, o material que d...

Longa vida ao chefe Mao! Longa, longa vida! Durante a Revolução Cultural Chinesa, a frase acima foi estampada, entre outros, em posteres, fábricas, universidades e escolas. Numa dessas escolas – em Qingdao – estudava um jovem chamado Li Cunxin (para ajudar – ou não -, pronuncia-se “Lee Schwin Sing”). Li Cunxin nasceu em 1961 numa área rural perto da cidade de Qingdao. Filho de camponeses, viveu uma infância de extrema pobreza durante os anos da Revolução Cultural, mas teve a vida virada de cabeça para baixo quando, aos 11 an...

A República Popular da China é o terceiro maior país do mundo em área; tem 1,3 bilhão de habitantes (20% da população mundial); e se tornou uma das economias que mais cresce no mundo, estando entre as dez maiores. O país tem taxas de crescimento de cerca de 9% ao ano e se tornou um gigante do comércio, conquistando o quinto lugar em exportações.* Com números tão expressivos e com os holofotes voltados para o país, era de se esperar que começássemos a criar certa curiosidade em relação ao gigante asiático. Pelo menos comigo foi assim, e ...

Jogos Vorazes
Ficção / 27 de setembro de 2010

Vamos lá. Difícil falar do livro que vem sendo tratado na blogosfera literária com tanta adoração. Minha expectativa era grande. Comprei-o logo após ler as resenhas da Pâm e da Julianna . O burburinho foi grande e eu fiquei muito curioso. Costumo sempre me decepcionar com livros dos quais elevo a expectativa. Com Jogos Vorazes não cheguei a tal ponto, mas não foi, para mim, o grande livro que eu esperava. Antes que as meninas me excluam da sua blogroll, aviso: o livro é muito bom. Só não ache...

As Garotas da Fábrica
Biografia / 15 de setembro de 2010

A República Popular da China é o terceiro maior país do mundo em área; tem 1,3 bilhão de habitantes (20% da população mundial); e se tornou uma das economias que mais cresce no mundo, estando entre as dez maiores. O país tem taxas de crescimento de cerca de 9% ao ano e se tornou um gigante do comércio, conquistando o quinto lugar em exportações.* Com números tão expressivos e com os holofotes voltados para o país, era de se esperar que começássemos a criar certa curiosidade em relação ao giga...

Ladrão de Cadáveres
Romance Policial / 24 de agosto de 2010

Vamos à primeira resenha fruto das minhas compras na Bienal do Livro de São Paulo. O primeiro livro que peguei pra ler foi Ladrão de Cadáveres, da Patrícia Melo. Talvez a ordem em que eu coloquei os livros no post sobre a Bienal indiquem minha ordem de leitura. Talvez não. O fato é que eu sou fã incondicional de romances policiais, seja estrangeiro ou nacional. Acho que é o gênero que mais me faz ler autores nacionais, como Rubem Fonseca, Patrícia Melo, Luiz Alfredo Garcia Roza, Flávio Carnei...

Cotoco
Infanto-Juvenil / 24 de agosto de 2010

Se eu fosse me basear no que tenho lido ou ouvido falar sobre o que as pessoas acham – sem ler, claro – do livro tema dessa resenha de hoje para decidir se o leria ou não, ela certamente não sairia. Mas não, pessoal, o livro não é bobo. Nada de fazer caretas e torcer o nariz. Em suas 392 páginas, Cotoco é simplesmente genial. Na verdade, o nome do livro não é apenas Cotoco, mas Cotoco: o diário perversamente engraçado de um garoto de 13 anos. Perversamente engraçado é a palavra ch...

Olhos de Falcão
Romance Policial / 28 de junho de 2010

Sensacional. Livro de estréia da irlandesa Alex Barclay – e que estreia – , Olhos de Falcão é melhor do que a Ferrari F430. Isso por que a Ferrari demora 4 segundos para ir de 0 a 100 kilômetros por hora. O livro não, ele já começa em 100, e só acelera. Alex constrói uma narrativa eficaz, intercalando os acontecimentos de uma forma que o leitor fica preso ao livro de uma maneira indescritível. Já disse e não canso de repetir que sou fã de romances policiais. Mas confesso que não tinha grandes...